A burocracia e os políticos

O brasileiro via de regra se julga muito esperto, mas sempre é enganado por alguém, geralmente outro brasileiro.

Estava pensando nos movimentos de messianismo político. Um dos argumentos muito comuns desses movimentos messiânicos é contra a burocracia.

A burocracia pode ser ruim, mas geralmente o problema na burocracia ocorre mais pela corrupção para conseguir favores do que pela burocracia pura e simples.

Economistas e outros sujeitos que não confiam em Deus para resolver as coisas da vida inventaram a ideia de que a burocracia atravanca o Brasil. Até certo ponto é verdade. Mas não é a verdade completa.

Atacando a burocracia, os críticos apontam seus canhões para os funcionários administrativos. Como quase todo mundo tem um pouco de raiva ou inveja de pessoal administrativo as alegações são assimiladas.

Essas alegações contra os funcionários administrativos alcançam todos os funcionários públicos por tabela, sejam eles, professores, médicos, policiais, enfermeiras e outras classes mais operacionais que são mais do que 90% do funcionalismo. Ou seja, é um tiro de chumbinho. Você mira em uma coisa e acerta tudo que está em volta.

A quem interessa isso? A quem queira controlar economicamente as funções que somam cerca de 90% da mão de obra.

Se eles conseguirem isso, alcançam seu objetivo. E o que acontece com a burocracia? Nada. Pois o Estado é essencialmente burocrático, logo, os brasileiros espertos que defendem policiais, professores e afins estão apenas prejudicando a quem defendem, pois estão mirando na mosca mas vão acertar um gavião.

Sobre Marco Teles 182 Artigos
Formado em Teologia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino Religioso, Neurociência Pedagógica, Comunicação e Oratória. Praticamente um "coxinha fundamentalista". Educador Religioso da Igreja Batista em Icaraí, Terceira Igreja Batista em Trindade e Diretor do Ministério Infanto Juvenil na Primeira Igreja Batista de Niterói, não exatamente nesta ordem e tempo. Meu princípio básico é servir a Deus, mesmo de forma incompreensível ao homem mundano, pois não existe comunhão da luz com as trevas. Por isso mesmo continuo pregando o Evangelho, para trazer mais pessoas à comunhão com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*