Clamor na aflição

a obediência dos cristãos primitivos levaram ao testemunho pelo martírio
Cristãos perseguidos por Nero são queimados como tocha humana.

O Salmo 70 trata de clamor na aflição.

Quando estamos aflitos temos pressa, mas o tempo de Deus não é o tempo de nossa ansiedade. O que devemos fazer em momentos de angústia então? Devemos orar e clamar, exatamente como fez o salmista.

Somos seres humanos limitados e incapazes de entender completamente os planos de Deus para nossas vidas até que se realizem, por isso precisamos clamar. Clamamos para liberar o coração da dor, para expressar nossa fé e confiança em Deus.

Em muitas aflições os ímpios parecem prevalecer, e até riem de nós,

mas Deus é tão bom que supera toda maldade dos iníquos contra nossa vida. Os ímpios, por mais orgulhosos que sejam, passarão vergonha ao verem a vitória de Deus em nossa vida.

Devemos nos alegrar como diz o salmista, mas devemos clamar, pois o clamor nos aproxima de Deus e acalma nossa alma. Clamemos ao Senhor na aflição que Ele atende nossa esperança.

Aproveite e leia o Salmo 70

Sal 70:1 Livra-me Deus; apressa-te para me socorrer, SENHOR.
Sal 70:2 Envergonhem-se, e sejam confundidos os que procuram (matar) a minha alma; voltem-se para trás, e sejam humilhados os que gostam de me fazer o mal.
Sal 70:3 Virem-se para trás por causa de sua vergonha os que dizem: “Há, há!”
Sal 70:4 Alegrem-se e fiquem contentes em ti todos aqueles que te buscam; aqueles que amam tua salvação digam continuamente: Engrandecido seja Deus!
Sal 70:5 Eu, porém, estou miserável e necessitado; ó Deus, apressa-te a mim; tu (és) meu socorro e meu libertador; não demores, SENHOR.

Bíblia Livre
Sobre Marco Teles 182 Artigos
Formado em Teologia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino Religioso, Neurociência Pedagógica, Comunicação e Oratória. Praticamente um "coxinha fundamentalista". Educador Religioso da Igreja Batista em Icaraí, Terceira Igreja Batista em Trindade e Diretor do Ministério Infanto Juvenil na Primeira Igreja Batista de Niterói, não exatamente nesta ordem e tempo. Meu princípio básico é servir a Deus, mesmo de forma incompreensível ao homem mundano, pois não existe comunhão da luz com as trevas. Por isso mesmo continuo pregando o Evangelho, para trazer mais pessoas à comunhão com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*