Cristão precisa piratear Windows?

by littledropofpoison is licensed under CC BY 2.0

Você pode até dizer que sou um tipo de fanático por Linux, mas não é por aí.

Gosto do Linux pois é, de fato, mais eficiente que o Windows.

Se somar todas as vezes que tive problema com Windows, não chega a compensar uma única vez que tive problema com Linux.

A maioria dos problemas que tive com Linux referiam-se a degeneração da máquina em si, e não do sistema operacional. Por outro lado, com Windows os problemas são sempre com o Sistema Operacional. Não é a toa que a solução, na maioria das vezes, é formatar.

Mas você pode dizer que seu técnico diz que o Windows é melhor.

Eu digo que seu técnico de informática tem que adorar o Windows, pois sem o monte de problema do Windows, teria muito menos trabalho para garantir o ganha pão dele.

Nada de errado com seu técnico, ele tem que pensar do lado dele, mas quero convida-lo a pensar sobre o seu lado. Especialmente quero convidá-lo a pensar sobre sua vida como cristão convivendo com pirataria de software.

Não é correto que um cristãos viva da pirataria de software, ou de qualquer tipo de pirataria.

Antigamente existia a desculpa da incipiência da inclusão digital, mas hoje, a maioria das pessoas tem acesso aos softwares que precisa. Muitos softwares que podem resolver o seu problema são gratuitos. Você já parou para pesquisar as alternativas? E para aprender a utiliza-las?

Talvez você considere que não existe tal software para atender sua necessidade em Linux,

mas será que você está nomeando uma necessidade real ou apenas um desejo? Por exemplo, o software Photoshop é padrão de indústria e, em alguns casos, é a solução desejável aos profissionais. Mas será que você é tão profissional assim para precisar de um Photoshop pirata? Talvez um programa gratuito como o Krita ou o Gimp resolvam seu problema e você nem tenha pensado nisso, fruto do hábito.

A única vantagem em usar Windows são alguns softwares proprietários que são padrão de indústria e, devido a acordos comerciais com a Microsoft, são feitos para Windows e no máximo para Mac. Mas, como eu disse, é padrão de indústria e talvez você tenha necessidades mais modestas.

Sabe aquele computador que você não usa mais porque o Windows trava nele? Pois é, pode ser que ele esteja meio chumbado,

mas se você colocar um Linux na máquina você pode conseguir usá-lo produtivamente

e sem visitar o técnico por mais de um ano ainda. É uma baita economia de seu tempo e dinheiro.

Enfim, quero concluir dizendo que você pode ter Windows, desde que seja legalizado. Entretanto, se não precisa realmente do Windows

fuja da pirataria e busque um Linux.

Para dar um exemplo, se você precisa de um editor de textos e planilhas use o openOffice que não deixa nada a perder para a suite da Microsoft para o usuário comum.

Pode ser que o maior empecilho, desculpa ou justificativa para não usar Linux seja apenas a preguiça de aprender. Não caia na pirataria apenas por preguiça. Avalie suas reais necessidades e tome uma decisão inteligente e coerente com a Palavra de Deus, pois a Bíblia nos diz para não ficarmos devendo nada a ninguém a não ser o amor (Romanos 13.8)

Sobre Marco Teles 182 Artigos
Formado em Teologia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino Religioso, Neurociência Pedagógica, Comunicação e Oratória. Praticamente um "coxinha fundamentalista". Educador Religioso da Igreja Batista em Icaraí, Terceira Igreja Batista em Trindade e Diretor do Ministério Infanto Juvenil na Primeira Igreja Batista de Niterói, não exatamente nesta ordem e tempo. Meu princípio básico é servir a Deus, mesmo de forma incompreensível ao homem mundano, pois não existe comunhão da luz com as trevas. Por isso mesmo continuo pregando o Evangelho, para trazer mais pessoas à comunhão com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*