O Jardim das Aflições: O Conservadorismo Esotérico

Julio Severo, articulista evangélico conservador, realizou análise do filme “O Jardim das Aflições” que trata de obra homônima do católico esotérico Olavo de Carvalho.

Para severo o filme é uma alegoria esotérica que substitui a fé em Cristo pela relação com o Universo. O próprio Olavo usa diversas vezes o termo Universo tal como “se impregnar da presença do universo”, uma expressão com forte carga panteísta.

O sofrimento de Cristo no jardim serviu de base para referências esotéricas

à “presença do universo” termo fundamental no esoterismo da Nova Era. Helena Petrovna Blavatsky fundou a Sociedade Teosófica em 1875 misturando filosofia com práticas esotéricas das mais diversas.

Olavo chega a admitir a presença de espíritos de mortos em sua volta o que coincide com sua origem esotérica, mas depõe contra sua fama de “bom católico”.

O diretor do filme, Josias Teófilo, é conhecido como colaborador de artigos em revista esotérica,

deu várias palestras em lojas teosóficas no Brasil, além disso, Josias é formado em filosofia. Para quem não entende a ligação, a filosofia clássica tinha o componente esotérico dentro de seus grupos mais internos.

Para a jurista evangélica Constance E. Cumbey, o ensino básico da Nova Era é uma base comum para todas as religiões do mundo que implicariam no ecumenismo. A crença na evolução dos espíritos e seres naturais levou à falsa esperança em falsos cristos espalhados pela história a quem chamam de avatares.

Josias Teófilo, realizou palestra sobre neoplatonismo e mística em 2012, cobrando preço salgado.

O neoplatonismo é uma heresia filosófica adotata por radicais islâmicos, dentre eles René Guénon, guru do Olavo de Carvalho que promoveu e promove a Nova Era no Brasil.

O esoterismo de Guénon, adotado por Josias e Olavo de Carvalho é baseado num conservadorismo esotérico opositor ao marxismo. Segundo Severo, o “conservadorismo” e o “antimarxismo” de Olavo de Carvalho é fundado no esoterismo perenialista do bruxo René Guénon. A prática olaviana fazer reiteradas “previsões políticas” com diversas possibilidades fazem com que o astrólogo pareça sempre ter razão.

Alguns evangélicos de pouca fé tem se rendido ao esoterismo olavete sob a desculpa

de reação política de direita para a “salvação do Brasil”. Já existem evangélicos olavetes fazendo até mapa astral segundo Severo. Esse culto à personalidade tem desviado muitos inclusive através desse filme que faz do astrólogo o personagem principal.

Julio Severo chama a atenção para grupos evangélicos pretensamente apologéticos

que se dedicam a combater outros evangélicos, mas que se curvam à sedução esotérica de Olavo de Carvalho. Dentre estes temos Marco Feliciano e outros parlamentares que elogiam Olavo como “profeta”. Alguns pastores evangélicos estão até recomendando literatura esotérica para suas ovelhas pela influência olaviana.

Severo destaca algo importante: “Nem mesmo americanos que são membros do Instituto Inter-Americano, dirigido por Carvalho, mostraram presença na estreia do filme dele nem o recomendaram”.

É necessário que os evangélicos acordem enquanto há tempo, pois nossas igrejas estão sendo inundadas pelo movimento esotérico de Olavo de Carvalho.

Esta é uma resenha do artigo de Severo, para le-lo na íntegra acesse a página oficial da publicação.

Sobre Marco Teles 182 Artigos
Formado em Teologia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino Religioso, Neurociência Pedagógica, Comunicação e Oratória. Praticamente um "coxinha fundamentalista". Educador Religioso da Igreja Batista em Icaraí, Terceira Igreja Batista em Trindade e Diretor do Ministério Infanto Juvenil na Primeira Igreja Batista de Niterói, não exatamente nesta ordem e tempo. Meu princípio básico é servir a Deus, mesmo de forma incompreensível ao homem mundano, pois não existe comunhão da luz com as trevas. Por isso mesmo continuo pregando o Evangelho, para trazer mais pessoas à comunhão com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*