O privilégio do nome

Em Gênesis 2 Deus colocou Adão no Jardim do Édem e permitiu que ele desse nome aos animais. Pode parecer uma tarefa trivial, mas dar nome aos animais significa identifica-los. Uma das formas de identificar as coisas é fazendo diferença entre elas. Se tudo fosse igual nada teria identidade, aliás, esse é o sonho comunista. Tornar as pessoas sem identidade, faz delas, seres facilmente manipuláveis e todo governo autoritário apela para os coletivos. Deus não é autoritário, por isso, permitiu que Adão desse nome aos animais para sentir a necessidade de identificar a si mesmo.

Identidade tem nome

Tanto é verdade que quando Adão dava nome aos animais se tornou alguém mais consciente de sua própria identidade que observou que todos os animais, especialmente mamíferos, tinham uma fêmea, mas Adão não possuía esposa ainda.

Quando Gênesis diz que Deus viu que “não é bom que o homem viva só” expressa o sentimento de Adão, enquanto pessoa que precisa de identidade, embora seja expresso nas palavras do próprio Deus. Provavelmente, porque Adão não entendia o que era ter identidade até aquele momento.

Deus faz Adão cair em sono profundo, tira uma de suas costelas e faz Eva. Quando Deus apresenta Eva a seu esposo, imediatamente, Adão a reconhece como alguém que se identifica com ele. A existência das outras pessoas é o que nos separa dos meros animais, a nossa identidade humana reside no fato de sermos imagem e semelhança de Deus que encontra no próximo o espelho de sua identidade.

Identidade é companheirismo

Imagine um homem sozinho no mundo, sem ninguém parecido com ele. Obviamente sua mente se encheria de perguntas como “o que sou eu” ou “quem sou”. Quando Adão não estava mais sozinho na categoria de humanidade ele pode entender que ele era e o que ele era. Através do nosso próximo podemos ver nossa imagem e semelhança com Deus, pois nos identificamos nele.

Tomemos cuidado com doutrinas religiosas e ideologias políticas que pregam a impessoalidade que evitam a identidade definida da espécie humana, especialmente enquanto macho e fêmea, pois o plano de Deus é que nossa identidade humana seja sexualmente normal.

Cuidado com aqueles que fazem propostas e ideias sorrateiras para enganar os tolos e favorecer sua própria concupiscência. Tais pessoas visam apenas destruir sua vida, eliminar sua identidade para que você possa ser manipulado por Satanás.

Siga o caminho de Deus que deseja uma identidade definida para você, uma identidade segundo os planos de Deus, pois quem não tem identidade definida sofre terrivelmente.

Sobre Marco Teles 182 Artigos
Formado em Teologia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino Religioso, Neurociência Pedagógica, Comunicação e Oratória. Praticamente um "coxinha fundamentalista". Educador Religioso da Igreja Batista em Icaraí, Terceira Igreja Batista em Trindade e Diretor do Ministério Infanto Juvenil na Primeira Igreja Batista de Niterói, não exatamente nesta ordem e tempo. Meu princípio básico é servir a Deus, mesmo de forma incompreensível ao homem mundano, pois não existe comunhão da luz com as trevas. Por isso mesmo continuo pregando o Evangelho, para trazer mais pessoas à comunhão com Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*